O primeiro post do ano! Por que tão tarde? Porque fiquei quase 40 dias longe daqui, tentando descansar, meio fora do ar, mas não muito. O fato é que o verão foi vivido por mim em toda a plenitude: sol, muito mar, treinos de ginástica funcional, massagens, mergulhos, stand up paddle. Nem pensar em manter algo que me lembrasse da rotina daqui de São Paulo, dos dias de trabalho. Pôr do sol todos os dias, era esse meu principal compromisso. Descansei, relaxei, me diverti, fui a shows, estive com amigos. Claro que um dia isso iria terminar e foi o que aconteceu no final de janeiro. Voltei pra São Paulo, voltei ao mundo real. Muitas coisas ruins, algumas realmente absurdas, vergonhosas. Com certeza já vivemos dias muito melhores do que estes neste país. A coisa realmente está cinza, muito cinza. Se já é difícil voltar de férias, assumir a rotina, imagine voltar nessas condições, com este cenário. Confesso que penso em saídas, em possibilidades, acompanho tudo de perto. Amo Carnaval, muito, mas fico até com medo de expressar esse tipo de sentimento neste momento complicado. Sim, parece que no momento atual, a gente não tem nem direito a ser feliz. Desculpa, mas eu vou tentar. Vou pegar um caminhinho por aqui, um beco por ali, até ver a luz. O sol.