Joyce Pascowitch Jornalista renomada e de grande destaque no Brasil e no exterior, Joyce Pascowitch comanda o Grupo Glamurama, que publica o site Glamurama, um dos veículos de maior audiência da internet, citado frequentemente por publicações internacionais. Além do site, o Grupo também edita as revistas Joyce Pascowitch, PODER, Modo de Vida e MODA.

Fui pra Miami, onde não ia há quase dez anos. Nesse meio tempo, a novela acabou. Acompanhei à distância, vi tudo quando cheguei – gravei na minha TV. Mas não quero falar desse assunto porque estou menos feliz sem meus encontros de todas as noites na mansão da família Tufão. Minha análise vai bem, obrigada, e não preciso mais ir ao psiquiatra, já que tive alta. Ah: e comecei a fazer uma dieta séria de verdade. Essa é a melhor parte da história: estou conseguindo domar meus instintos – não todos, claro, e ainda bem. Mas os de comer mais do que deveria – e até do que queria. Nos primeiros dias, me senti quase como em abstinência. Não sei direito como é isso, mas confesso que passei por perto. Que coisa esquisita fazer coisas que a gente não quer e das quais a gente se arrepende. Isso é muito ruim. Nessas primeiras duas semanas, acho que estou conseguindo. Tenho me sentido muito, mas muito bem. Bem e feliz. Porque, além de estar comendo menos e vendo os pequenos resultados se apresentarem, estou conseguindo fazer o que quero – sim, porque isso não é nada fácil. A gente se tratar bem, fazer o que acredita ser o melhor, o que a gente tanto quer… nossa, quanta dificuldade. Por isso tantos divãs, tantos tarjas pretas, tanto esforço. O que eu posso dizer? Que estou achando que está valendo a pena. Valendo super. Recomendo: é muito bom ter atrás do que correr. E conseguir ter força pra isso.