Joyce Pascowitch Jornalista renomada e de grande destaque no Brasil e no exterior, Joyce Pascowitch comanda o Grupo Glamurama, que publica o site Glamurama, um dos veículos de maior audiência da internet, citado frequentemente por publicações internacionais. Além do site, o Grupo também edita as revistas Joyce Pascowitch, PODER, Modo de Vida e MODA.

Fiquei encantada ao entrevistar hoje no “Pode Entrar!”, o programa de TV do Glamurama, Cecilia Dean. Ela mora em Nova York e é editora da revista “Visionaire” e também da “V”, as duas, luxuosas. Mulher moderna, muito elegante, antenada, cool e simpática, muito simpática. Mas o que mais me chamou a atenção entre todas essas qualidades foram duas coisas que ela falou no meio da entrevista. Não foi um comentário sobre moda, que ela domina como poucas, não foi sobre arte ou sobre suas revistas. O que eu gostei mesmo foi que ela falou que mudou de Manhattan para o Brooklin por causa do namorado. E que só mesmo um namorado para fazer uma mulher como ela mudar assim completamente de cenário e de endereço. Outra coisa: Cecilia Dean, quando perguntada sobre endereços secretos em Nova York, seus lugares preferidos,  disse que, para ela, programa bom é…comer! Acreditem se quiserem! Enfim, uma mulher de verdade!  Finalmente alguém que além de estar na moda…gosta de comer bem e assume que muda de vida por causa de um namorado. Ah, isso é que é mulher de carne e osso. Mulher inteligente, moderna. Isso é que é ser elegante. E não usar cabelo comprido, roupa da moda e salto alto.

Passei por aqui de novo. Meio que até com medo de assumir diariamente este espaço. Se não gosto daqui? Adoro! Só estou relutando em abandonar as férias…coisa difícil para mim. Principalmente quando é verão. Mas agora, já de volta a São Paulo e na loucura da SPFW, cá estou eu. Voltei um pouco ao Twitter, também meio devagar, meio “baiana”, calma, muito relax….E logo de cara recebi uma reposta que eu era fútil, porque mesmo com as tragédias do Haiti e outras, como a de Angra, eu falava de desfiles, de moda, de almoços de domingo. O fato é que eu não deixo de sentir ou de me preocupar pelo simples fato de não ter falado disso no Twitter. Primeiro porque nos dias em que as tragédias ocorreram, eu estava de férias, sem blog ou sem post algum. Segundo, o mínimo que a gente pode ter é liberdade de expressão –desde que não ofenda ninguém, é claro. Mas o fato é que, sim, claro, fiquei muito triste como todo mundo, muito desiludida da vida com a trajetória de horrores no Haiti, que não vem de hoje e que parece que não vai acabar tão cedo. Sobre Angra dos Reis, mais uma tragédia fartamente anunciada. Quanto pouco caso…Mas muito além da tristeza, quero preservar das poucas coisas que me cabem: liberdade. De ir e vir. De escrever. E de pensar.

Saravá 2010! Chegando atrasada, para dar um alô e dizer que não, não sumi. A questão é que aproveitei as férias de final do ano de verdade: dei um tempo neste blog, sumi do twitter e, quer saber? Acho que fiz muito bem. Adoro modernidade, interatividade, conversas. Mas como tudo na vida, preciso dar um tempo. E eu estava precisada mesmo. Acabei o ano sem respirar, como muita gente, e essas férias me ajudaram a voltar ao prumo – se é que tenho um… Nesse tempo, li um livro excelente, da jornalista Lionel Schriver, do “The Guardian”, “O Mundo Pós-Aniversário”, um romance excelente, muito bem escrito, papa fina mesmo. Recomendo muito. Acho que é bem disso que a gente precisa nas férias: outras conexões, informações, prazer e conteúdo. Sem aceleração, claro… Pelo menos nesses poucos dias que a gente tem para relaxar, desanuviar, se reciclar. Estou louca para ir ao cinema, ver o filme de Almodóvar e também “I Love New York”. Estou me preparando para a SPFW – com pitaco antes pelo Fashion Rio. Sinto que o ano, apesar de todas as catástrofes que têm acontecido por aqui, começa cheio de energia. Seria isso energia em excesso? Não entendo bem. Mas entendo, sim, que começos são sempre cheios de força e, principalmente, esperança. E mais: aproveitei estes dias para continuar tipo meia-boca de volta aqui a São Paulo. Meio que trabalhando, meio que de férias. Muito bom isso. Vou circular mais um pouco e vou passando para dar oi aqui. Eu também estou em ritmo de recomeço. E estou adorando…